15 novembro 2007

desvaneios....

Ja' ando ha algum tempo para escrever sobre criancas. E sobre um facto que me fascina: o facto de ver diariamente dezenas de criancas, bebes, gravidas.... Resmas! E nao exagero.
Sim , e' verdade que trabalho numa zona repleta de infantarios, propicia para mamas e papas.., onde existe uma farmacia so' para criancas, um cabeleireiro so' para criancas, etc etc, e que de facto em uptown, nao se constata tanto isso.
Mas quando imaginava NY ha uns tempos atras , nao conseguia conciliar a realidade que tinha da cidade com a familiariedade inerente a um seio familiar. E ambas as realidades existem e sao suportaveis.
Para ja', nao existe a "hiper proteccao" nem o medo de andar com um recem nascido no meio do caos da cidade. Os bebes andam por todo o lado. 'As costas, ao colo, no carrinho. Por ai andam. No metro. Nos museus. ( e nao choram!! talvez por o fazerem desde cedo, nao?).
Vejo diariamente os pais, a irem ao ditos infantarios diariamente deixarem os filhos, e por ali se perderem em conversas uns com os outros, apesar de terem um emprego como toda a gente e milhares de coisas a fazer.
Fazem-se festas e a tradicao ainda vigora! Aquilo que vi no Halloween foi incrivel. Toda a West Village repleta de mascarados e de criancas a pedirem "trick or treat"...como nas nossas aldeias ha' uns anos atras se pedia : bolinhos , bolinhos 'as portas dos santinhos... ( a minha colega de escritorio contou-me que teve o record de 15 "batidelas a' porta" este ano...nao ha saco de guloseimas que chegue!! )
No outro dia passei na Union Square, num dia de feira, e varios grupos de criancas estavam em aulas ao ar livre a aprender sobre frutos, legumes...etc etc.. Achei lindo!
Julgo eu (e quem sou eu para dizer isso, mas) que a cidade nao e' portanto impeditiva de dar uma educacao excepcional aos miudos. Antes pelo contrario!
Quando uma menina diz ( como eu dizia) mae, quando for grande quero ser bailarina! aqui ao menos tem a excecptional vantagem de o poder ser na realidade!! E ganhar dinheiro com isso!
Mas esta lengalenga toda para que? ...porque ouvi hoje na radio que Portugal tem uma serie baixa taxa de natalidade e me assustei... porque me vejo constatantemente rodeada de bebes ...e porque a
Beta esta' com uma barriga linda!!!!!!!!!!!!
Portugal...eu vou ja' a caminho!!

4 comentários:

Alice disse...

Portugal é mesmo capaz de estar em baixa na taxa de natalidade. Eu acho que só não reparo porque Guimarães é o concelho mais fértil do país (sabias disto???).

Mas também é natural que seja assim quando não há apoios nenhuns à maternidade/paternidade...

A verdade é que também ninguém exige os apoios a que tem direito, por isso vai-se passando assim.

Dou-te um exemplo claro e pessoal:
Sabias que a nossa Universidade não dava licenças de parto qdo tive a Matilde? Tive que a exigir, e agora até já está disponível o pedido na inscrição electrónica.

Moral da história: se ninguém aqui quiser realmente ter o tipo de vida familiar que tu descreveste, ninguém vai criar as condições para isso.

Sem mercado, não há oferta.

*E sim, a barriga da Beta está liiiinda!!!

ss disse...

:) Bravo Alice!!!
Gostei de ouvir!
Pois...eu tb sou da opinião que não é a´base do queixume que se vai a lado algum . Tudo bem que vivemos uma situação dificil no nosso pais, mas a atitude de critica ao governo e ás instituiçoes, não melhora nada, piora! Se a quantidade de pessoas que resmunga e critica, usasse o mesmo esforço para fazer algo de construtivo, ficariamos muito melhor. Não há situações governamentais perfeitas. Os EUA tem coisas muito boas, como outras muito más, mesmo em relação á educação dos filhos.Nao existe o apoio maternal como noutros paises tipo suecia ou finlandia. Mas cada qual tem de viver com isso e procurar a felicidade dentro do esquema em que está inserido.
Porque focar o que nao se tem, em vez de glorificar o que se tem?

Se houvessem mais Alices é que era bom!

beijocas

João Morgado disse...

Um destes dias és tu que andas de barriga e a deixar o/a bebe no infantário...

*
João

pandora disse...

Beeeeem, com esse entusiasmo todo, ainda vamos ter sobrinho um dia destes! ;)
Benvinda ao clube das gajas-com-relógo-biológico-a-dar-horas! Hehehe
beijinhos