18 junho 2006

Há um ano atrás cheirava a mar e a santo antónio. Vestiam-se as primeiras roupas frescas. Sorriamos ao verão que finalmente chegava. Caíamos na cama vencidos pelo cansaço das loucas festas da vizinha que acabávam invariavelmente com a polícia á porta. Organizávamos jantares. Bebia-se vinho e cozinhava-se com gosto e afinco. Deleitávamo-nos na praça entre uma cerveja, um pires de tremoços e as noites quentes e estreladas que já se faziam sentir.
Dizem que não se deve olhar para trás.... pois...se calhar nao se deve.
Na altura assustava-me a incertitude do futuro a a monotonia do presente. Agora vivo recordando o passado.
Queremos sempre tudo e tão pouco e nunca chegamos a ter nada.

4 comentários:

El Fotógrafo Accidental disse...

La Felicidad es un puñado de arena entre las manos.

a disse...

queremos sempre tudo que tão pouco chega a ser nada

Pedro Neves disse...

Olá :) descobri o teu blog por acaso mas acho lhe muita piada... e o mais engraçado foi quando vi uma foto de Tomar. E pensei que coincidência voua um blog por acaso e é logo de uma tomarense como eu.

Beijinhos de Tomar prás américas. Tudo a correr bem

Carla disse...

Eu compreendo a sensacao de viver recordando o passado... No entanto se assim e' entao e' um sinal de que nao temos assim tao pouco quanto isso.